sexta-feira, 28 de abril de 2017

O submarino nuclear dos EUA que pode destruir a Coreia do Norte

O submarino nuclear dos EUA que pode destruir a Coreia do Norte: O submarino nuclear norte-americano USS Michigan, que chegou à Coreia do Sul no início da semana, é uma das embarcações mais potentes da marinha dos EUA e há quem diga que pode arrasar com a totalidade do território norte-coreano.

Portugal Glorioso

Portugal Glorioso

Link to Portugal Glorioso

Posted: 27 Apr 2017 06:12 PM PDT
Paulo Mota Pinto mantém-se à frente da fiscalização das secretas. No dia em que o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, recordou aos representantes dos grupos parlamentares que há eleições para quatro órgãos...

Clique no titulo para continuar a ler...
Posted: 27 Apr 2017 01:29 PM PDT
Empresas do PSI 20 poupam 36 milhões com "perdão fiscal". Cinco empresas cotadas na Bolsa portuguesa aproveitaram o regime excepcional de regularização de dívidas ao Fisco e Segurança Social (PERES), mais conhecido como "perdão fiscal",...

Clique no titulo para continuar a ler...
Posted: 27 Apr 2017 03:16 PM PDT
Não sou católica, pugno pela laicidade e nasci a 13 de Maio. Feita esta declaração de interesses, acho um absurdo a indignação que por aí vai com a tolerância de ponto concedida a 12/05. As pessoas que estão tão incomodadas com isso deviam...

Clique no titulo para continuar a ler...

Enquanto dormia por David Dinis (Público)

Enquanto Dormia - Mais 45 anos para pagar a dívida?// Precários a gerir fundos europeus// Um Ípsilon para 3 dias
Hoje, 09:15

360º - Observador - por Miguel Pinheiro

360º - As soluções da esquerda para a dívida (e o que o BE defendia antes). E mais uma polémica negacionista na Frente Nacional
Hoje, 09:41


quinta-feira, 27 de abril de 2017

Vítor Frade é a mente mais brilhante, escreve o New York Times

Vítor Frade é a mente mais brilhante, escreve o New York Times: O pai da periodização tática, mentor de Mourinho, Villas-Boas ou Brendan Rodgers, despertou o interesse de um dos maiores jornais do mundo

Enquanto Dormia por David Diniz, Director do Público


P
 
 
 
David Dinis, Director
 
 
 
 
 
27 DE ABRIL DE 2017
 

Uma guerra ao superjuiz// Um convite para Bruxelas// E uma entrevista de Marcelo

f
t
g
in
 
A Venezuela decidiu sair da Organização de Estados Americanos. Nicolas Maduro não gostou de ser criticado.
Donald Trump fez marcha atrás. O Presidente americano ameaçou romper com o acordo de comércio livre com o México e o Canadá, mas bastaram umas horas para dizer que só quer uma renegociação. Pelo meio, viu a sua proposta de redução de impostos para os ricos levantar uma onda de críticas contadas pelo The Guardian.
Um aviso para Kim: os EUA testaram um míssil balístico no Pacífico, percorrendo 6800 quilómetros. Esta noite, um grupo de senadores foi à Casa Branca conhecer a “ameaça muito grave” representada por Pyongyang. Para já, o discurso oficial é de pressão económica e diplomática, diz a BBC.
Um ataque aéreo na Síria, esta manhã, procovou explosões fortes junto ao aeroporto de Damasco. A responsabilidade terá sido de Israel, procurando atingir uma posição do Hezbollah. A notícia está aqui em actualização.
O Parlamento Europeu levantou a imunidade de Le Pen. Mas a candidata da Frente Nacional não será ouvida jásobre um desvio de fundos - pelo menos não antes da segunda volta das presidenciais. Ontem, Le Pen preparou uma "emboscada" a Macron. E foi à procura dos votos da esquerda de Melénchon.
Notícias de esperança? Sim, nos Himalaias. Um montanhista foi encontrado 47 dias depois de se ter perdido, num desfiladeiro a 2600 metros de altitude.

As notícias do dia  

Na nossa manchete está uma guerra aberta pelo director da PJ ao superjuiz Carlos Alexandre. A história passa pela legalização de uma cidadã brasileira, namorada de um narcotraficante. Carlos Alexandre criticou Almeida Henriques e este reage assim: “O juiz não sabe o que está a dizer. Desconhece a lei e faz comentários completamente desajustados”. As cenas dos próximos capítulos passam por uma queixa no Conselho Superior de Magistratura. 
Ainda na Justiça, anote a história de uma mala com 1,5 milhões de euros. São novos documentos do processo BPN/Dias Loureiro, mostrando mais indícios que levaram o MP a investigar o ex-ministro de Cavaco, contados pelo Observador
Novidade: vamos ter menos 1000 presos. As mudanças a caminho no Código de Processo Penal vão deixar quem tem penas mais leves a cumprir pena em casa, diz o JN.
E na segurança (ou falta dela), eis um problema sério20% dos organismos públicos reconhece falhas de segurança informática.
Agora uma solução: Bruxelas quer dar mais direitos a pais e mães, com incentivos a uma melhor organização entre trabalho e família. As ideias que fazem caminho estão aqui contadas
Talvez pensando nisso, o Governo decidiu dar tolerância de ponto para o dia da visita do Papa a Portugal. Mas há um deputado do PS que estranha a decisão (e outros à esquerda também, anota a TSF).
O que o Governo vai dar é um bónus salarial para os serviços mais poupados. A notícia é do Jornal de Negócios.
Já que falamos de economia: o Governo levou um investidor e consultores a Bruxelas para discutir o "banco mau". Como explica a Cristina Ferreira, o Novo Banco, a CGD, o BCP e o Montepio têm em carteira 85% dos activos sem rentabilidade que estão a contaminar as contas do sistema.
Ontem, o BPI mudou de mãos e de estratégia (mostrando contas ainda prejudicadas por Angola); o Santander mostrou saúde; e o ministro das Finanças lá lançou a atrasada auditoria à Caixa - que vai ter as Juntas de Freguesia a servir de balcões.
Dito isto, Marcelo diz que o pior na banca já passou. Numa entrevista à Antena 1, o Presidente diz que o problema maior é, agora, a economia. Mas também falou de Passos Coelho, admitindo a sua continuidade no PSD.
Passos, esse, apontou baterias a Costa, acusando-o de violar um acordo antigo. E Costa aponta o indicador às contas públicas, ainda com números no verde.

Para nos pôr a pensar

1. Uma entrevista a Margarida Marques. A secretária de Estado dos Assuntos Europeus é a convidada do PÚBLICO e Renascença, falando sobre o apoio declarado do Governo a Emmanuel Macron, para a segunda volta das presidenciais. "Não é um apoio a Macron. É uma preocupação com Le Pen", corrige Margarida Marques, falando também das semelhanças entre os "não programas" de Le Pen e de Melénchon - e das proximidades e distâncias que vê no PCP e Bloco, cá por Portugal. Na Hora da Verdade, passou-se também pelo roteiro do Brexit, que o Conselho Europeu lançará este sábado; assim como pelo relatório sobre a dívida, que o Governo e a esquerda se preparam para apresentar amanhã: "O debate das dívidas tem que ser aberto na Europa" - nesta legislatura, espera Margarida Marques.
2. O regresso de Isaltino - e outros dinossauros. Foi um relvado cheio para aplaudir Isaltino, conta a Maria João Lopes, na reportagem onde conta como foi o dia em que o político voltou à sua praia. Não é caso único. E aqui também falam Narciso Miranda, Avelino Ferreira Torres e Fernando Costa. Ao todo, conta a Sónia Sapage, há 23 regressos já contados no caminho das próximas autárquicas - 12 dos quais a representar um risco para o PS. Não tudo são rosas, verdade?
3. Morreu um dos últimos "autores" discretos do cinema americano. Jonathan Demme, realizador de O Silêncio dos Inocentes e de Filadélfia, deixa uma carreira que se interessou pela humanidade dos pequenos quotidianos e se repartiu pela ficção, música e documentário. O obituário é do Jorge Mourinha - aqui acompanhado pelas cinco entradas no mundo de Jonathan Demme, abertas pelo Vasco Câmara.
4. Foi encontrado um alien vivo? Calma, é só um bivalve gigante. Vive em ambientes lamacentos, é gelatinoso e já se sabia da sua existência. Mas nunca tinha sido observado vivo. Agora em águas das Filipinas foram descobertos vários exemplares do bivalve Kuphus polythalamia, que é um perfurador de madeira. Ora conta lá isso, Teresa Serafim.

Hoje na agenda

  • O Conselho de Ministros reúne-se em Peniche, para assinalar a libertação dos presos políticos em 1974;
  • PCP e BE levam a debate o trabalho por turnos, pedindo ao Governo melhores pagamentos;
  • É dia de apresentação de resultados para a NOS, Impresa e BPI;
  • E de Conselho de Governadores do BCE.

Só mais um minuto

O nosso Life&style anda pelo mundo da moda a ver as últimas tendências. E chegou à conclusão que a ganga andou uma década para trás. Hoje, é assim que se usa. E assim também- mas neste caso com uma certa polémica.
Para combinar, a Catarina declarou rei morto, rei posto: "Cheguem-se para lá Stan Smith, estes ténis chegaram para ficar!" 
Mas, afinal, quais são as marcas favoritas dos millenials? A Bloomberg responde - com um par de surpresas pelo meio.
Surpresas é que teremos, por certo, ao longo do dia aqui no PÚBLICO. Surpresas e notícias, porque essas nunca param. Já sabe, contamos com a sua companhia.
Dia feliz e produtivo para si! Até já!